top of page

PREVENÇÃO DA MONILÍASE DO CACAUEIRO NA BAHIA


A monilíase do cacaueiro é uma doença causada pelo fungo Moniliophthora roreri, de grande importância econômica para a cultura do cacau pelo ataque direto nos frutos, causando graves prejuízos na produção. Esta é uma praga que não ocorre no Brasil e sua introdução pode provocar profundos desequilíbrios em ambientes agrícolas, urbanos e naturais, com reflexos econômicos, sociais e ambientais causados pelo desemprego, perda de renda no meio rural e desmatamentos considerando o caráter conservacionista da cultura do cacau.

O risco da introdução da praga M. roreri no Brasil é alto, uma vez que já se encontra presente em todos os países produtores de cacau da América do Sul e Central. Isto tem requerido dos atores da cadeia produtiva uma participação efetiva na implementação de políticas públicas que venha a fortalecer as instituições que atuam no agronegócio cacau chocolate e na aplicação das medidas preventivas propostas no Plano de Prevenção e Vigilância da Monilíase do Cacaueiro no Brasil. A presença desta praga no nosso país comprometeria toda a cacauicultura nacional.

Desde o ano de 2007, quando foi elaborado o primeiro Plano de Contingência para a Monilíase, as instituições públicas vinculadas a agricultura vem desenvolvendo ações com o objetivo de proteger a cultura do cacau dos danos econômicos, sociais e ambientais que estão associados à introdução da monilíase em

território brasileiro, principalmente através de cacaueiros e cupuaçuzeiros nativos e cultivados que fazem fronteira com a Colômbia, Peru, Venezuela e Bolívia, países onde já ocorre a praga.

A Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB) vem realizando vigilância inspecionando as propriedades com cacaueiros e cupuaçuzeiros localizadas em mais de 10 territórios de identidade e fiscalizando os pontos de entrada e circulação de produtos de cacau e cupuaçu no estado. Em parceria com instituições de ensino, assistência técnica e pesquisa, desenvolve um trabalho de capacitação em monilíase, para profissionais do setor agropecuário, produtores, trabalhadores e agricultores familiares, em toda a região cacaueira da Bahia, cumprindo assim as ações do Projeto de Prevenção a Monilíase da Defesa Sanitária Vegetal da Bahia.

Acreditando na importância de se desenvolver ações proativas e conjuntas que evitem a chegada desta temível praga, a ADAB instituiu a Comissão Técnica Regional de Prevenção à Monilíase, com representação do setor público e privado. Maiores informações sobre a monilíase entrem em contato com os técnicos da ADAB.


By: Técnicos da ADAB Território Litoral Sul

Fonte: fiscaisagropecuariosestadual



1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page