top of page

Ibicaraí: comerciantes acionam Ministério Público contra transtorno de obra.


Foto: Reprodução


A obra de reforma e pavimentação em avenidas de Ibicaraí tem sido alvo de inúmeras queixas, sobretudo entre os comerciantes. Carta com abaixo-assinado da população foi entregue ao Ministério Público pela Associação das Pequenas e Microempresas de Ibicaraí (APEMI), que solicita embargo e audiência para devidos esclarecimentos do Executivo

Há aproximadamente dois meses começada e nos últimos 30 dias atingindo o centro da cidade, a intervenção vem desde a avenida Professor Otávio Monteiro até a avenida São Vicente de Paula (via Principal) – que dá acesso ao centro da cidade, feira livre, área comercial e residencial.

A Associação, presidida por Carlos Durval Fraga de Coni e Moura, relata na correspondência sobre a recorrente insatisfação da população. Entre os motivos apontados, dificuldade para carga e descarga nos estabelecimentos; restrição no estacionamento de veículos de clientes e moradores na vizinhança.

Outro ponto mencionado no dia-a-dia das pessoas que transitam pelo local é o tráfego de pedestres pela rua, porque o passeio está sendo ampliado e, enquanto isso, em muitos pontos está inacessível. Situação que, obviamente, oferece risco.


Foto: Reprodução


Outro lado


O Diário Bahia entrou em contato com a assessoria do município, para saber qual a impressão do prefeito Lula Brandão sobre os transtornos acima relatados e obteve a seguinte resposta: “Essa é uma obra de grande porte, que vai pegar da entrada da cidade até o hospital. Claro que obra de grande porte traz consequências, mas é para melhoria da própria cidade”.

Também indagamos sobre a previsão de conclusão dessa intervenção, mas não obtivemos resposta até a publicação desta matéria.


Fonte: Diário Bahia

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page