top of page

Febre aftosa: vacinação é suspensa em mais 7 estados

Foto: Ministério da Agricultura

Atualmente, o Brasil é reconhecido pela Organização Mundial da Saúde Animal (OMSA) como livre da febre aftosa com vacinação



O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) anunciou que vai suspender a vacinação contra a febre aftosa em mais sete estados a partir de abril de 2024.

A decisão foi tomada pela Equipe Gestora Nacional (EGN) do Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa (PE-PNEFA).


Os estados contemplados são Amapá, Bahia, Maranhão, Pará, Rio de Janeiro, Roraima e Sergipe.


Eles pertencem aos blocos II, III e IV do PE-PNEFA, que estabelece um cronograma para a suspensão da vacinação em todo o país até 2026.


Segundo o governo, a suspensão da vacinação em mais sete estados é um importante passo para o Brasil se tornar totalmente livre da febre aftosa sem vacinação.

Para isso, é necessário que o país cumpra uma série de requisitos, incluindo a proibição de importação de animais vacinados e a realização de ações de vigilância sanitária contínuas.


Atualmente, o Brasil é reconhecido pela Organização Mundial da Saúde Animal (OMSA) como livre da febre aftosa com vacinação.

Com a suspensão da vacinação em mais sete estados, o país estará mais próximo de alcançar o status de livre da doença sem vacinação.


Campanha de vacinação continua em outros estados


A Campanha de vacinação contra a febre aftosa em maio e novembro de 2024 prossegue nos estados de Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e parte do Amazonas.

Os produtores rurais devem vacinar todos os bovinos e bubalinos com até 24 meses de idade. As vacinas devem ser adquiridas nas revendas autorizadas e mantidas entre 2°C e 8°C.



3 visualizações0 comentário
bottom of page