top of page

"A união faz a força", avalia líder governista durante lançamento do Juventude Produtiva.

Foto Reprodução




Em comemoração simbólica ao mês do(a) trabalhador(a), o deputado estadual e líder do Governo na Assembleia Legislativa da Bahia, Rosemberg Pinto (PT), participou, nesta quinta-feira (18), do lançamento do programa Juventude Produtiva, em Salvador, ao lado do governador Jerônimo Rodrigues e com a presença do ministro do Trabalho Emprego, Luiz Marinho. Na ocasião, também, foi assinado o protocolo de intenções entre os governos estadual e federal para implantação do novo SineBahia, que vai funcionar como projeto-piloto nacional, e o anúncio da Escola do Trabalhador 4.0.


“Fazemos valer o dito ‘a união faz a força’, pois, agora, com o Governo Federal alinhado com as pautas de desenvolvimento social, neste caso da juventude, vamos inovar e melhorar a criação de oportunidades para independência econômica desta faixa etária que inicia a vida adulta, com uso de conhecimento técnico, criatividade e o interesse pelo mundo digital, além de ofertar bolsas auxílio e crédito a jovens empreendedores que desenvolvem micro e pequenos negócios”, avaliou o parlamentar.


Com investimentos de R$ 8,1 milhões e expectativa de beneficiar mais de 17 mil jovens baianos, o programa Juventude Produtiva é voltado para capacitação e incentivo de jovens, com idade entre 16 e 29 anos - cursando ou egressos da rede pública escolar, socialmente vulneráveis, especialmente, vítimas de violência, população negra, pessoas com deficiência (PcD), egressos e/ou cumprindo medidas socioeducativas, comunidade LGBTQIA+, mulheres chefas de famílias monoparentais, e indígenas, visando a inserção no mercado de trabalho e no empreendedorismo.


O Programa oferta 10 ações vinculadas aos projetos: Gestão Jovem; Acelerando seu Corre Bahia; Força Jovem; Jovem Empreendedor; Conectar EaD; Trilha; Saber para Crescer; Qualificação SineBahia, Capacitação SENAC e Projeto Com as Mãos, Eu Recomeço.


A Bahia também foi escolhida para ser a precursora nacional do modelo estruturado das unidades do Sistema Público de Emprego (Rede Sine), via assinatura do protocolo de intenções entre o Ministério do Trabalho Emprego (MTE) e o Estado baiano, com a oferta de novos serviços como mediação de conflitos e homologação entre empregadores e trabalhadores. O SineBahia passa a ser um modelo estruturado de unidade descentralizada do Sistema Público de Trabalho, Emprego e Renda.


Ainda no evento, o MTE anunciou a Escola do Trabalhador 4.0, para difusão no âmbito da rede de atendimento ao trabalhador do Estado da Bahia, que faz parte do programa Caminho Digital e oferece cursos gratuitos em tecnologia e produtividade. São 500 mil vagas para 24 disciplinas de tecnologia disponibilizadas para a Bahia na plataforma do Ministério do Trabalho e Emprego (https://ead.escoladotrabalhador40.com.br/).




Fonte: Ricardo Figueredo (DRT-BA 5228) ASCOM deputado estadual Rosembrg Pinto (PT)



3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page